Centro de Dia

Centro Social da Ega

Breve História

No pós 25 de Abril de 1974, no movimento associativo que se gerou e depois da construção do campo de futebol, surge, no Paço da Comenda, então sede da Casa do Povo, um espaço cedido e adaptado para o efeito, a Associação Desportiva Recreativa e Cultural de Ega formalizada por escritura pública de 21 de Janeiro de 1977.

Luís Rodrigues Ferreira Noro, único subscritor da escritura da constituição que se mantém crente no projeto.


A Associação constituída, com um grupo de associados muito empenhados e dinâmicos, desenvolveu muito trabalho voluntário na adaptação do espaço cedido, tornou-o funcional, inventou “mobiliário” e dedicou-se ao serviço da Ega nas áreas que constituíam o seu escopo estatutário.
O futebol (de onze) foi a paixão mas cedo o ténis de mesa ocupou muitos jovens, criando-se uma secção que levou a modalidade até aos mais elevados níveis de competição a nível nacional.
Além destes desportos e dos jogos tradicionais as atividades recreativas e culturais foram motor de convivência, dinamização e valorização das pessoas da comunidade em vários níveis etários. O folclore, a etnografia, o teatro, o cinema, as excursões, os bailes e tardes dançantes foram atividades marcantes da vida da associação e que geraram a necessidade de construção de sede própria.
Esta, iniciada em cooperação com a Junta de Freguesia, mobilizou mão-de-obra voluntária que durante 53 manhãs de domingo, seguidos, com muito esforço, levantou o rés-do-chão desde a 1.ª pedra. No decurso da construção sentiu-se a necessidade de abrir os estatutos à ação social e os espaços passaram a ser adaptados para esse fim.
Em 27 de Junho de 1989, por escritura pública, após decisão da Assembleia Geral, foram alterados os estatutos da associação, privilegiou-se a ação social, ficando a chamar-se Centro Social Polivalente/Associação Desportiva Recreativa Cultural e Social de Ega. Esta decisão levou ao início do apoio social ao domicílio a partir de 03 de Agosto do mesmo, vindo a nova sede a ser inaugurada a 29 de Outubro do mesmo ano, com a presença do Sr. Ministro da Presidência do Conselho, Dr. Joaquim Fernando Nogueira e adquirida a primeira viatura de apoio.
Os acordos para desenvolver as valências sociais (centro de dia, serviço de apoio domiciliário e A.T.L ( para crianças em idade escolar) foram primeiro celebrados com a cooperação da Santa Casa de Misericórdia de Condeixa-a- Nova e depois com o Centro Regional da Segurança Social, quando a instituição foi inscrita na Direção-Geral de Acão Social e lhe foi reconhecido o estatuto de utilidade pública.
Os fins estatutários prosseguiram nestas novas instalações que foram sendo melhoradas com o arranjo do espaço envolvente (parque infantil e jardim) culminando com a construção do complexo da piscina, inaugurado em 27 de Junho de 1999.
Com o “crescer da nau” aumentou a “tormenta” e em 07 de Junho de 2008 a Assembleia Geral decidiu promover a criação de uma nova associação – “Os Ugas – Associação Desportiva e Cultural de Ega – destinando-lhe o objetivo de desenvolver as atividades desportivas e culturais, ficando o Centro Social Polivalente/Associação Desportiva, Cultural e Social de Ega com o escopo estatutário do desenvolvimento da ação social.
Assim, em 27/06/2008 foi criado a nova associação e em 22/08/2008 foi formalizada a alteração estatutária do CSP/ADRCS de Ega passando a designar-se simplesmente Centro Social Polivalente de Ega (CSPE). A dinâmica e qualidade do serviço social aumentou significativamente tornando-se premente a criação de condições para dispor da valência Lar.
Iniciou-se o processo para a construção de um novo edifício para nele instalar uma Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (E.R.P.I) fazendo-se candidatura ao QREEN, em 2009, com projeto custeado pela Câmara Municipal de Condeixa-a-Nova, que não vingou por parecer negativo do então IGESPAR.
Com parecer favorável e o apoio à elaboração de novo projeto por parte do Sr. Eng.º Jorge Bento, presidente da Câmara Municipal, no início de 2012 começa-se a organização do novo dossier que em meados desse ano deu origem a pedido de financiamento, através do PIDDAC, junto do Instituto da Segurança Social – Centro Distrital de Coimbra. Este veio a merecer despacho favorável em 2014, anunciado publicamente, na comemoração do 25.º aniversário da ação social na instituição (27.06.2014), pelo Diretor do Centro Distrital de Coimbra, Eng. Ramiro Miranda, tendo o Presidente da Camara Municipal, Dr. Nuno Moita, também presente no evento, anunciado de imediato a disponibilidade do Município para participar na concretização do projeto considerado de interesse municipal.
Com concurso público aberto a 09 de Fevereiro de 2015, verificou-se o lançamento da 1.ª pedra a 27/06/2015; 

 
E o inicio dos trabalhos a 25 de Agosto desse mesmo ano. 

 

A conclusão da obra prevê-se para meados do ano 2017, colocando-se a E.R.P.I., de imediato, ao serviço da comunidade.